• Multioffice Escr. Virtual

(Parte 02) STARTUPS, SAIBA TUDO! - Apoio Multioffice Escritório Virtual



(...) Mas qual é melhor, aceleradora ou incubadora? A resposta vai depender do seu Modelo de Negócios. (...)

TIPOS DE STARTUPS

Você já tem uma ideia genial para sua Startup e sabe as etapas e metodologias necessárias para começar seu negócio. Mas você sabia que existem diferentes tipos de Startup, cada um com suas diferenças na hora de determinar estratégias, rentabilidade e formação de equipe?

O empreendedor Steve Blank, autor de vários livros sobre o assunto, categorizou as Startups em 6 tipos para nos ajudar a entender as semelhanças e diferenças entre cada uma, e ajudar o empreendedor a identificar onde a sua se encaixa.


LIFESTYLE STARTUPS

Estas são as empresas fundadas por pessoas que amam o que fazem e não visam apenas o lucro. Elas são chamadas de Lifestyle Startups porque seus fundadores transformam o negócio em um verdadeiro estilo de vida.

SMALL-BUSINESS STARTUPS

Esses são negócios fundados com o intuito de gerar receita e sustentar a vida de um indivíduo ou família. Seus empreendedores geralmente investem as próprias economias para começar ou crescer a empresa. Esse tipo de empreendimento é extremamente importante na movimentação da economia local.

SCALABLE STARTUPS

Essas são as startups que nasceram para despontar. Desde o início, os fundadores de Scalable Startups sabem como seu negócio vai crescer de maneira realmente escalável.

Essas empresas são financiadas com capital de risco e atraem investidores que não têm medo de apostar em ideias inovadoras. Alguns exemplos de scalable startups são o Facebook, Google e Uber.

BUYABLE STARTUPS

Enquanto as Scalable Startups nascem para expandir, as Buyable Startups começam suas operações com a possibilidade em mente de serem adquiridas por outras empresas já existentes.

Esse tipo de Startup já começa com projetos extremamente ambiciosos e inovadores, e por isso precisa de investimentos externos para para que o negócio possa crescer.

SOCIAL STARTUPS

Esse tipo de Startup tem o objetivo de fazer a diferença no mundo. Seja por meio de uma organização com ou sem fins lucrativos, ou uma combinação de ambos, o empreendedor que começa uma Social Startup quer deixar sua marca na sociedade com uma contribuição social positiva.

LARGE-COMPANY STARTUPS

Empresas grandes também podem ser Startups? Sim!

Existem empresas que já estão consolidadas no mercado, mas precisam estar sempre se reinventando para acompanhar as mudanças e não virarem obsoletas. Por isso, estas são as consideradas Large-Company Startups.

Elas também utilizam metodologias como a Lean Startup para fazer criar novos modelos de negócios dentro da mesma empresa.

Pois é amigo leitor, acreditamos que, até aqui, certamente você já deve ter ampliado seus conhecimentos em relação ao tema abordado, aliás, esse é o propósito do Projeto Mister Empreendedor e que tem o apoio da empresa Multioffice Escritório Virtual (Contratar Espaço de Escritório com Infraestrutura Pronta em Pernambuco - Recife, Olinda e Paulista)


INCUBADORA X ACELERADORA: QUAL A DIFERENÇA?


É comum novas Startups que querem impulsionar seu crescimento participarem de programas em incubadoras ou aceleradoras.

Ambos ajudam empreendedores nos primeiros estágios de desenvolvimento de um negócio a começar com o pé direito e ter maiores chances de atrair investidores no futuro.

Muitos acreditam que uma incubadora opere da mesma forma que uma aceleradora, mas isso não é verdade. Existem diferenças importantes entre elas, que são essenciais na hora de escolher em qual tipo programa participar.

ACELERADORAS

As aceleradoras apoiam negócios inovadores, escaláveis e repetíveis. O foco desse tipo de programa é em empresas que possuem alto potencial de crescimento. As empresas são selecionadas de acordo com seu Modelo de Negócio, e uma aceleradora pode apostar em uma empresa apenas porque a ideia parece boa.

O financiamento de uma aceleradora vem de investidores de risco que estão dispostos a investir em negócios inovadores. Em uma aceleradora, novos empreendedores têm a oportunidade de conversar e receber conselhos de empreendedores mais experientes.

INCUBADORAS

Já as incubadoras, no Brasil, possuem um modelo mais tradicional de apoio a novos negócios. Em geral, esse tipo de projeto apoia Startups de acordo com uma diretriz ou edital governamental, e as empresas são escolhidas para participar de acordo com necessidade do setor ou da região.

Enquanto as aceleradoras avaliam modelos de negócio, uma incubadora pede o plano detalhado de negócios da empresa, pois precisa apresentar mais informações caso verba pública esteja sendo utilizada. Além disso, em uma incubadora o contato do empreendedor é com consultores, não empreendedores experientes.

QUAL É MELHOR?

Mas qual é melhor, aceleradora ou incubadora? A resposta vai depender do seu Modelo de Negócios.


Se você quer começar uma empresa inovadora, escalável e repetível, uma aceleradora será a melhor opção.

Se seu modelo de negócios é mais tradicional ou se você atende a alguma necessidade de produto ou serviço identificada pelo governo, recorra a uma incubadora para impulsionar seu negócio.

E O INVESTIDOR ANJO?

O investimento anjo é feito por financiadores individuais que acreditam no potencial de uma Startup e desejam investir seu próprio capital para possibilitar o crescimento do negócio. Portanto, esse é um tipo de apoio diferente do providenciado por aceleradoras e incubadoras.

Em geral, o investidor anjo é um ex-empreendedor, ou empreendedor experiente, que deseja aplicar parta da sua renda em negócios com alto potencial de retorno. Além da contribuição financeira, esse tipo de investidor também apoia o empreendedor com conhecimentos, experiência e contatos que podem aumentar as chances de sucesso da Startup.

Leia também:

(parte 01) Simples Nacional. Empreendedor, saiba tudo! - Apoio: Multioffice Escritório Virtual


QUANDO UMA STARTUP DEIXA DE SER UMA STARTUP?

Como já vimos, existe muito debate sobre quando uma empresa deixa de ser uma Startup e passa a ser apenas uma organização como as outras. Por exemplo, Twitter ainda é uma Startup? E o Facebook?

A resposta para essa pergunta está na definição de Startup.


Uma Startup é feita para criar uma solução para um problema. A partir do momento que essa solução é criada, a Startup deixa de ser uma Startup e passa a ser uma empresa que operaciona a produção ou execução de produtos e serviços.

Pode parecer, então, que as Startups não passam muito tempo sendo Startups. Mas não podemos esquecer que achar uma solução viável para um problema pode demorar muitos anos. Afinal, é preciso encontrar um produto ou serviço que resolva as dores dos seus clientes, que eles esteja dispostos a pagar e que gere receita para a empresa.

Assim, uma empresa deixa de ser uma Startup quando cria uma solução viável para um problema e pára de inovar. Mas existem também empresas estabelecidas que seguem sendo Startups (as chamadas Large-Company Startups, como já vimos acima).

A inovação nessas empresas pode vir na forma de melhoria de um produto existente, oferta de novo produto para os clientes existentes ou oferta de um novo produto para novos clientes.

Permaneça conectado com a gente, vamos dar continuidade a esse tema nas próximas postagens.

Temos a função de agregar conhecimento a todos que de alguma forma estão ligados ao empreendedorismo. Com o apoio do Multioffice Escrtório Virtual - Peça aqui o seu ORÇAMENTO de espaço de Escritório com Infraestrutura pronta em Pernambuco (Recife, Olinda e Paulista). Ótimos endereços e planos a sua escolha.

Somos associados - ANCEV | Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais.

Leia também:

STARTUPS, SAIBA TUDO! - Apoio Multioffice Escritório Virtual


#startups #Empreendedorismo #coworkingolinda #coworkingrecife #escritóriovirtualemRecifePE #escritóriovirtualemPaulistaPE #EscritórioVirtualemOlindaPE

ANCEV Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais

© 2018 - Multioffice Escritório Virtual | Rua Silveira Lobo, 32 - Casa Forte - Recife - PE | CEP: 52061-030