Blog Multioffice Escritório Virtual
  • Multioffice Escr. Virtual

A Forma Que a Multinacional P&G Transformou os Costumes dos Consumidores a Seu Favor

Atualizado: Jun 19


Somos o Multioffice Escritório Virtual com localização nas cidades de Recife, Olinda e Paulista-PE.


Desde a década de 1990 que somos uma empresa na qual auxilia empreendedores de diversos segmentos, fornecendo-lhes um ambiente com endereço fiscal, endereço comercial, escritório mobiliado privativo e / ou compartilhado, coworking, networking, sala de reunião, sala de treinamento / palestra, sala de espera, recepção, atendimento telefônico, estacionamento, equipe interna de apoio administrativo, ótima localização na cidade e com planos flexíveis as necessidades de cada empreendedor.


ideal para empresas, startups e profissionais independentes.


Consulte-nos para maiores informações e / ou agendar uma visita sem compromisso!


Em anos anteriores, a P&G se esmerava da forma que achava ser a correta para lançar um determinado produto no mercado, porém tudo mudou quando a cia entendeu o que seus consumidores realmente buscavam.

Vejamos: o poder do hábito precisa ser levado em consideração pelo seu marketing?


E mais, será que esse processo traria benefícios ao seu negócio ou até a você mesmo como líder?


Até imagina que você deve estar super curioso para saber a resposta para esta pergunta, mas antes iremos lhe contar uma história:

Em um certo ano, um dos químicos da Procter & Gamble, quando chegou em sua residência, foi indagado pela sua esposa:

- Você já parou de fumar?

- Ainda não! Por quê?

- Notei que suas roupas não estão com aquele cheiro de cigarro.

Para ele que estava em processo de desenvolvimento de um novo produto químico, foi como se por um acaso o alerta disparasse.


Ao retornar para a empresa no dia seguinte, começou testes frequentes na tal solução que parecia exterminar os maus odores.


A cada um desses testes, o produto se mostrava ainda mais poderoso.


Era impressionante! Todo o mau cheiro desaparecia de forma extraordinária!

E é claro que a P&G passou a acreditar no potencial do produto, assim, começou a investir alguns milhares de dólares na elaboração de um spray, chamado Febreze e além disso, agregando uma campanha de marketing agressiva, objetivando a eliminação de milhares de exemplares presentes no mercado, mas depois de vários meses, as vendas ainda não empolgavam.

Praticamente todo o estoque ainda estava guardado e a empresa buscava desesperadamente achar uma estratégia de como posicionar o produto e escalar as vendas.


Para entenderem o que acontecia, optaram por visitar as donas de casa.


Muitas delas indagavam que haviam testado o produto por um tempo, mas terminaram abandonando-o no fundo do armário.


Então era evidente que, caso não conquistasse o hábito de uso, não teria também a rotina da compra. Entende?

A companhia então tomou a iniciativa de contratar peritos em psicologia do consumidor buscando superar a possível objeção identificada, simplesmente visitando as donas de casa e para inverter o prejuízo que ficava cada vez mais crescente.

Novamente começaram a realizar visitas nas casas que apresentavam interesse pelos produtos inibidores de odores, delegando uma atenção maior em locais de fumantes e todos que de alguma forma conviviam com certos tipos de animais, por exemplo, cães e gatos.

Nesses estágios, descobriram um detalhe importante, algumas pessoas que frequentavam, na sua rotina, locais onde tinha mau odor, demonstraram incapazes de notar a maioria desses cheiros indesejáveis.


Aos fumantes, por exemplo, se observou que, invariavelmente, perdem a sensibilidade ao cheiro, e ao contrário disso, é facilmente sentido por outras pessoas.

Resultado, o gatilho, que iria deflagrar o grande interesse pelo produto era, até então, insatisfatório, não fazia despertar a vontade.

Então, o plano de marketing posicionando o Febreze como um produto que prometia, na sua proposta, oferecer benefícios diferenciados, controlando odores desagradáveis através de perfumes, no entanto, isso ainda não ficou muito assertivo.


E a ideia da proposta já era usada pelos concorrentes já firmados no mercado. Desânimo total, não se via evolução, no uso rotineiro do Febreze.

OK, ANTES DE CONTINUAR A LEITURA, QUERO PEDIR UM ORÇAMENTO!

O que você tomaria de decisão frente a essa situação?

Bem, segundo eles, os pesquisadores contratados pela P&G., não havia mais nada a ser feito dentro da empresa e o resultado deveria estar no próprio consumidor.


O fato é que, para compreender a experiência do consumidor, toda a equipe do produto passou a dedicar um longo tempo de permanência nas lojas e casas dos clientes com potencial para fazer consumo do produto em questão, para colher informações sobre o que eles possivelmente tinham a declarar.

Entre muitas outras visitas realizadas, concordaram em supervisionar bem de perto uma certa dona de casa que dizia adorar a novidade.


Ela usava todos os dias, contudo, para a grande surpresa de todos os pesquisadores envolvidos no projeto, a moradia em nada parecia um local que tivesse algum problema de odor.


Não tinha nenhum morador adepto do fumo e muito menos bicho de estimação. Então ficou a pergunta imediata dos pesquisadores: Por que você usa? E ela prontamente respondeu de forma simples:

- Veja, meus garotos estão entrando na puberdade e o quarto deles fica um constante cheiro de vestiário, então comecei a usar o tira odor de um jeito diferente, faço assim: limpo tudo como de rotina e depois vou borrifando o produto pelo cômodo. É assim!

Prontamente um dos pesquisadores observa um pequeno, porém valioso detalhe quase que imperceptível.


Na ocasião, pediram então para estar presentes no dia em que a dona de casa fosse fazer limpeza. E o que foi descoberto?


Algo básico mas que poderia fazer toda a diferença. No quarto ela fez a cama, organizou os travesseiros, forrou os lençóis e ao final disso, borrifou o eliminador de odores na colcha lisa.

Na sala, usou o aspirador, recolheu os sapatos dos meninos, arrumou a mesa de centro e mais uma vez aplicou o spray querendo deixar aquela brisa agradável sobre o carpet devidamente limpo.


E disse o seguinte: “dou umas borrifadinhas pra comemorar quando acabo de fazer a limpeza dos cômodos (risos)”, então fica aquele cheirinho!

PRONTO! ISSO ERA A RESPOSTA QUE TODOS DA EQUIPE PRECISAVAM. ESTAVA FINALMENTE FECHADO, O CICLO DO LOOP DO HÁBITO.

Finalmente, estava muito claro para os pesquisadores: tinha um gatilho que era a necessidade de higienizar o cômodo.


A rotina era a ação diária na limpeza.


Na qual a recompensa que faltava era simplesmente o aroma final de casa limpinha.


Foi verificado que o marketing da empresa havia se precipitado ao posicionar o produto como um mero eliminador de odores.


Se chegou a conclusão que os consumidores queriam uma fragrância final, igual a uma sensação agradável, enaltecendo o trabalho pronto. Isso iria, conclusivamente, caracterizar o fechamento do loop dos hábitos.

Após essa constatação a marca decidiu transformar a proposta do projeto em um perfumador de ambientes, elaborando também um design atraente e rótulos que exibiam janelas abertas e ar puro entrando pela casa.


Com essa sutil, mas importante mudança na campanha publicitária, finalmente veio o tão suado e esperado resultado, as vendas começaram a disparar e a empresa que esteve muito perto de descontinuar o produto, conseguiu inverter a tendência negativa e de uma vez por todas chegar ao propósito pelo qual vinha se trabalhando tanto, e o melhor, junto com a sustentabilidade nas vendagens da mercadoria.


Desse período em diante, a marca teve aumento na receitas em mais de 1Bi U$/ano. Fenomenal, não é?

Fique ligado, você pode ter a percepção que as inovações tecnológicas são absolutamente necessárias, mas não, necessariamente, suficientes para criarem inovações lucrativas que qualquer consumidor deseje comprar.

Por mais tecnológica e surpreendente que seja uma mercadoria ou serviço, o "pulo do gato" para que tenhamos uma resposta na qual se faça algo realmente diferenciado e que tenha na sua essência benefícios e atributos únicos, estará sempre nas mãos do consumidor.

Percebeu a questão? Viu?


Ao examinar esse ocorrido, saiba tirar proveito do loop dos hábitos visando se diferenciar no seu mercado?

Nosso plano será sempre provocar você, claro, positivamente. Atualize-se e vá em frente, assuma a dianteira do seu empreendimento e nos acompanhe, sempre estaremos com novidades que vai lhe ajudar muito!

A Lista Completa de Termos e Definições do Escritório Virtual

Somos empresa associada a ANCEV - Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais.

#escritóriovirtual #empreendedorismo #iniciarumnegócio #pequenaempresa #pequenonegócio #coworking

ANCEV Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais

© 2018 - Multioffice Escritório Virtual | Rua Silveira Lobo, 32 - Casa Forte - Recife - PE | CEP: 52061-030